Firefox 4 ou Internet Explorer 9 – qual o melhor?

firefox4_vs_ie9A disputa entre o Firefox e o Internet Explorer teve inicio à vários anos. Para os utilizadores mais avançados (geeks), um browser é como um casaco: não é simplesmente uma coisa para se usar, mas é também uma coisa que nos identifica. No meu caso, adoptei o Firefox desde os seus primeiros dias, e sinto-me satisfeito.

Actualmente a disputa continua, e tanto o Firefox como o Internet Explorer tiveram o lançamento de uma nova versão este mês. Desde que foi lançado, o Firefox tem retirado ao Internet Explorer uma parte dos utilizadores que este tinha. Será que com esta nova versão o Internet Explorer irá conseguir alterar esta tendência?

Aparência e interface

Firefox 4 e Internet Explorer 9

Visualmente, o Internet Explorer 9 ganha na primeira impressão. A interface apenas de icons tem um ar mais moderno e ocupa menos espaço, o que é excelente para ecrãs mais pequenos, tipo netbooks. A interface do Firefox 4 torna-se mais funcional em ecrãs maiores, visto que as tabs têm o seu próprio espaço no topo da janela (apesar de existir uma opção no Internet Explorer 9 que permite fazer o mesmo).

O Firefox tem uma barra de favoritos melhor. Enquanto ambos os browsers deixam adicionar favoritos via drag-and-drop, o Firefox 4 parece-me melhor. No entanto, o Internet Explorer 9 compensa com uma melhor organização dos favoritos. No Firefox 4 abrem numa janela separada, mas no Internet Explorer 9 abrem rapidamente perfeitamente integrados na interface quando clicamos em cima do icon da estrela.

O Firefox acaba por ganhar o ouro desta categoria com o botão Firefox e os menus associados, que inclui funcionalidades muito boas, tais como o browser de add-ons/extras. O Internet Explorer 9 continua a utilizar o velhinho menu das Opções de Internet, o que nesta altura relembra o “arcaico” Windows XP.

Vencedor: Firefox 4

Performance

firefox4_vs_ie9_2

O primeiro teste foi efectuado com o Pacekeeper. Nestes testes o Firefox posicionou-se ligeiramente à frente com uma pontuação de 1955 contra os 1906 do Internet Explorer 9.

No entanto, o Internet Explorer 9 ficou à frente quanto se testou a reprodução de vídeo do Youtube a 720p. O mesmo vídeo correu com um framerate médio de 30.34 no Internet Explorer, enquanto que no Firefox 4 a framerate para o mesmo vídeo foi de 29.23.

Os resultados destes testes encontram-se dentro de uma margem de erro possível. Estou certo que se os testes fossem efectuados num PC com outras características, poder-se-ia verificar uma ligeira alteração dos valores. Além do mais, uma diferença de apenas uma frame por segundo no framerate não será perceptível ao utilizador.

De uma forma subjectiva, pode-se afirmar que o Internet Explorer 9 correu de forma mais suave a maior parte das vezes. Enquanto no meu sistema o Firefox 4 leva algum tempo a abrir, o Internet Explorer 9 abre que forma quase instantânea. Senti também algum “lag” no Firefox 4 quando abria novos separadores, enquanto que o Internet Explorer 9 os abre num piscar de olhos. No entanto, todas as diferenças apontadas devem-se ao facto de estar a ter em consideração todos estes factores para este teste – para quem não estiver a tomar atenção ás diferenças entre cada browser, e numa “utilização normal”, nem darão pelas diferenças.

Vencedor: Empatados

Renderização web & aplicação dos standards

Os testes nesta categoria foram efectuados no serviço de teste de standards Acid 3. As versões anteriores do Internet Explorer obtiveram maus resultados neste teste… Como seria com o novo Internet Explorer 9?

firefox4_vs_ie9_3

firefox4_vs_ie9_4

Na verdade, o Internet Explorer 9 portou-se bem, tendo obtido uma pontuação de 95/100 em poucos segundos. O Firefox 4 pontuou ligeiramente mais, com 97/100 com uma velocidade semelhante. Assim, podemos afirmar que a diferença neste teste foi tão pequena, que se pode considerar irrelevante.

Nos restantes testes que efectuei de forma subjectiva, este empate virtual também se verificou. Ambos os browsers apresentão os textos de forma identica, embora tenha reparado que algumas vezes o Firefox 4 consegue encaixar uma palavra adicional enquanto o Internet Explorer 9 continua numa linha nova. Notei também algumas diferenças nos tamanhos das tabelas. Sem razão aparente, o Firefox 4 e o Internet Explorer 9 não as apresentam com o mesmo tamanho. Algumas vezes no Firefox 4 apareciam maiores, noutras era o Internet Explorer 9 a exagerar no tamanho.

Basicamente, posso dizer que não se deverá ter nenhum problema a navegar com qualquer um dos browsers.

Vencer: Empatados

Add-Ons (extras)

No passado, o Internet Explorer perdeu bastante terreno nesta matéria. De alguma forma, a Microsoft parece não se ter apercebido da popularidade dos add-ons (extras).

O lançamento de uma nova versão de um browser é a oportunidade de fazer reset, enquanto muitos add-ons deixam de ser suportados e outros ficam parcialmente funcionais. No entanto, o Firefox aumentou a sua liderança nesta área. Enquanto o Internet Explorer 9 ainda tem uma gestão confusa e uma aparente falta de focus, o site de add-ons da Mozilla resplandece, e o melhorado gestor de add-ons incorporado no novo Firefox 4 envergonha todos os restantes browsers.

Vencedor: Firefox 4

Conclusão

Depois de ter testados estes dois novos browsers em diferentes aspectos, não tenho qualquer dúvida sobre qual deles é o vencedor.  O Firefox 4, o browser escolhido por Geeks por todo o mundo, continua o seu reinado!

No entanto o Internet Explorer 9 merece a menção de “browser que mais evoluiu”, visto que a diferença entre o Internet Explorer 8 e o Internet Explorer 9 é substancial, até mesmo chocante! Esta nova versão poderá ser entendida como a admissão, por parte da Microsoft, que se encontra para atrás na curva, e está a fazer todos os possíveis para voltar para o poletão da frente.

A Microsoft ainda tem algum trabalho pela frente. O Internet Explorer 9 é um browser que não me importaria de utilizar, mas neste momento ainda não é a minha primeira escolha. Talvez o venha a ser quando for lançado o Internet Explorer 10! :)

Têm uma opinião diferente? Deixem o vosso comentário no final da página.

Alberto Nunes

Alberto Nunes é um profissional de Informática interessado em pesca ao achigã, horta/jardim, Internet e blogging. Criou os interessespessoais.com como um projecto para os tempos livres, para divulgar algumas ideias e "matar" o vício de blogging.

More Posts - Website - Pinterest - Google Plus

  • http://www.interessespessoais.com/sistemasoperativos/ Tiago Ramalho

    Muito boa comparação. Mesmo antes de ver este artigo não abri mão do Firefox. Outro browser que também gosto muito pela simplicidade e rapidez é o Opera e é o meu preferido em versão portable ;)

  • Miguel Maio

    Gostei do artigo, mas como Linux (há 5 anos) e Macuser (há 11 anos), deixo uma sugestão que pode ser interessante: Chrome vs. Firefox.
    Um abraço e bom trabalho

  • http://www.interessespessoais.com Alberto Nunes

    Olá Miguel.

    Nós por aqui também somos adeptos de Ubuntu e CentOS.

    Realmente, a última versão do Chrome também está muito boa, e pelo menos no teste de respeito pelos standards passa com 100/100.

    Está desde já agendado um artigo sobre o Chrome! ;)

  • Pedro Costa

    Opera, tem o problema de estar sempre na sombra por não ter uma comunidade geek, devido ao open source, como o firefox ou um poder de marketing como o IE ou o Chrome. Mas de longe já à bastante tempo que se tem mantido o mais rápido (perdendo em ocasiões o trono), simples de utilizar e o mais completo por defeito.

    PeaceKeeper bate todos. ACID3 100%.

    Interface muito bom, mas fantasticamente simples de colocar à medida dos gostos de cada um. Muitas skins que se podem sacar também, algumas imitando outros browsers em termos icons e cores.

    Apesar de desde a versão 11 já não ter a lacuna da falta de extensões, normalmente o utilizador do Opera usualmente não sente a sua necessidade porque out-of-the-box é o browser mais completo. Tendo as principais funções, que outros conseguem por extensões, por defeito.

    Só tenho pena que o Dragonfly (funcionalidade de debug de paginas), não esteja tão completo e fácil de utilizar (por agora pelo menos) quanto o firebug.

  • http://interessespessoais.com Alberto Nunes

    Olá Pedro.

    Efectivamente não conheço o Opera… mas depois dessa informação dos resultados obtidos nos testes vou experimentar.

    Penso que uma das coisas que me manteve no Firefox até então foram mesmo as extensões, daí não ter tentado outros browsers desde que surgiram no Firefox, mas se realmente existirem soluções melhores não terei qualquer problema em mudar. ;)

  • BMJ

    Aqui está a explicação do porque o Firefox não atingir os 100% no ACID3,não é um problema mas sim uma opção para beneficio do Firefox.
    http://limi.net/articles/firefox-acid3/

  • SEO Portugal

    Obrigado pelo seu artigo, já tem algum tempo, apoio o desafio do Miguel Maio, mas adiciono a seguinte experiência, a partir do ambiente de trabalho, em tempo real, rápidamente, em primeiro abra o Firefox, em seguida o IE, depois o opera, o safari e por fim Chrome. Resultado… experimentem.
    Um abraço