A malagueta é seguramente uma mais valia para a saúde, sendo que o consumo moderado de malagueta vermelha contribui na luta contra o colesterol, prevenindo também a formação de coágulos no sangue e a arterosclerose. Ajuda também a controlar a tensão arterial, visto que com o consumo de malagueta possibilita-nos a substituição do sal na confecção dos alimentos.

A malagueta tem uma concentração muito elevada de capsaicina e níveis muito baixos de piperina, o que faz com que os efeitos produzidos no organismo sejam maioritariamente benéficos. Os efeitos anti-cancerígenos da capsaicina têm a capacidade de prevenir a proliferação celular, assim como impedir a propagação das células tumorais.

Malagueta Vermelha

Malagueta Vermelha

A malagueta é extremamente rica em vitamina C, ácido fólico, vitamina A, vitamina E, magnésio, ferro, aminoácidos e várias susbtâncias anti-cancerígenas.

As sementes das malaguetas são as principais responsáveis pela sensação de ardor. Ao ser aplicada na culinária, para que torne a receita menos picante devemos retirar as sementes e usar somente a casca da malagueta.

Uma das formas que temos para acalmar a boca e a língua do picante (que por vezes pode ser bastante intenso) é bebermos leite ou algum dos seus derivados.

O leite tem uma substância (a caseína) que elimina a capsaicina dos receptores nervosos localizados na boca, o que faz com que nos alivie o ardor na boca.

Malagueta Vermelha

Malagueta Vermelha

A ingestão de malaguetas contribui também para a perda de peso, isto porque a capsaicina tem a capacidade de regular o metabolismo fazendo com que se verifique um aumento do gasto energético e uma consequente redução de gordura corporal.

Apesar da malagueta produzir todos estes efeitos benéficos para a saúde, não quer dizer que passemos a comer malaguetas indiscriminadamente.

Tal como em tudo, o consumo das malaguetas deve ser moderado, pois tudo o que é em excesso acaba por não ser assim tão benéfico para a nossa saúde.