Tal como já falei nos artigos anteriores (Variáveis em PHP), no PHP não precisamos de definir o tipo de dados das variáveis. Basta-nos atribuir um valor à variável e o PHP sabe como tratar o tipo de dado que está na variável. Num ambiente perfeito nunca nos teríamos de preocupar com o tipo de variável, mas nem tudo é perfeito. Existem muitas situações em que faz sentido controlar o tipo de dados das variáveis. O PHP dispõe de funções que para detectar e manipular os tipos de dados de uma variável. Mas vamos primeiro ver alguma informação sobre os vários tipos de dados em PHP.

O PHP consiste em 4 tipos de dados básicos:

  • boolean – um booleano é muito idêntico a um inteiro, mas com apenas dois valores possíveis: 0 ou 1, ou seja falso (false) ou verdadeiro (true);
  • integer – um número sem casas decimais, por exemplo 5 ou 64;
  • float (por vezes referido como double) – um número que pode incluir casas decimais, por exemplo 5.3 ou 42.6;
  • string – um número de caracteres, que combinado forma um conjunto de texto.

Além destes, existem alguns tipos de dados mais complexos:

  • array – contém um conjunto de itens, por exemplo várias strings ou vários inteiros. Um array pode conter variáveis que são arrays que por sua vez são arrays, etc.;
  • object – uma referência para uma instância de uma classe. Este tipo está relacionado com a Programação Orientada a Objectos, que vou abordar mais à frente.

Existem também alguns tipos de dados especiais:

  • resource – contém a referência para um recurso especial externo. Pode ser um um ficheiro, ou por exemplo uma ligação aberta de uma base de dados;
  • NULL – um valor null é nada. Não é o mesmo que 0 (zero), porque zero é na realidade um valor. Null é mesmo nada. As variáveis que ainda não têm qualquer valor atribuído, ou nas quais usámos o método unset(), irão conter o valor NULL. Torna-se útil se quisermos verificar se uma determinada variável contém ou não algum valor – podemos compará-la com a constante NULL.

Nos próximos artigos vamos ver como funcionam as strings e os números (integer e float), e mais à frente vamos ver os arrays e os objects.

Artigo anterior do tutorial PHP:

Funções em PHP

Artigo seguinte do tutorial PHP:

Trabalhar com números em PHP

Poderá também gostar de:


Tiago Ramalho

Tiago Ramalho é um profissional de Informática interessado em Internet, Programação .NET e PHP e blogging. Nos tempos livres escreve nos interessespessoais.com sobre Jardim, Saúde, Sistemas, utilitários e outros temas relacionados com informática.

More Posts - Website - Twitter - Pinterest - Google Plus

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •