Domesticar um periquito é uma tarefa que pode ser realmente frustrante no início mas que, no final, é realmente compensatória.

Quando adquirir um periquito com intenção de o domesticar, deve colocá-lo na gaiola o mais rápido possível e deve dar-lhe espaço e tempo para que ele se ambiente ao seu novo lar. Durante este período não se aproxime muito dele mas permaneça no seu raio de visão e vá falando com ele. A atribuição de um nome pode ser muito importante neste processo de domesticação.

É de realçar que quando mais nova for a ave, melhor!

Assim que a ave se começar a sentir realmente “em casa”, está na altura de começar a ganhar a sua confiança. Para este efeito, deve proporcionar à ave o maior número de experiências positivas possíveis.

Assim, sempre que se aproxima da gaiola mencione o nome do periquito e fale sempre tranquilamente, pode também ir assobiando sempre uma melodia igual de forma a que, sempre que a ave ouvir esta melodia fique mais tranquila e, quem sabe, se não irá ela também assobiar a mesma melodia. Sempre que tiver que limpar ou agarrar a gaiola, evite fazer movimentos bruscos e, se possível, realize sempre as tarefas que tiver a realizar perto da gaiola à mesma hora.

domesticar periquitos

Todos os periquitos são muito sensíveis a novidades, por muito insignificantes que estas sejam, e devem ter tempo para se habituar a elas.

Depois do periquito se ter habituado à sua nova casa e de estar à vontade com a sua companhia, podemos começar a tentar habituá-lo à nossa mão. Assim, sempre que lhe tiver que dar fruta ou comida, não a coloque logo na gaiola mas dê-lha na sua mão, se possível sempre ás mesmas horas. Até que a ave venha realmente comer na nossa mão pode levar semanas, sendo necessário uma enorme paciência e dedicação… Que serão recompensadas quando finalmente o periquito perder o medo e começar a vir comer na nossa mão, pousando nela.

NÃO DEVE NUNCA tentar agarrar o periquito sem que seja extremamente necessário.

Alberto Nunes

Alberto Nunes é um profissional de Informática interessado em pesca ao achigã, horta/jardim, Internet e blogging. Criou os interessespessoais.com como um projecto para os tempos livres, para divulgar algumas ideias e "matar" o vício de blogging.

More Posts - Website

Follow Me:
PinterestGoogle Plus