Criar periquitos à mão

A criação de periquitos à mão pode ter vários motivos e levantar várias dúvidas. Há quem queira criar pelo desafio, outros não criam porque não se acham à altura do compromisso ou do nível de dificuldade e, uma grande parte quer criar periquitos à mão de forma a poder salvar algumas crias que de outra forma acabariam por morrer pelas mais diversas razões.
No caso de se decidir por criar uma ave à mão, deverão ter-se vários factores em consideração.

A opção mais aconselhada para quem quer criar o seu primeiro periquito à mão é dirigir-se a uma loja da especialidade e comprar papa para criação manual para pequenos psitacídeos. Normalmente estas papas já vêm acompanhadas de uma seringa para dar a papa ao periquito.

Criar periquitos à mão

Este deve ser o método mais aconselhável.
Pessoalmente também já criei periquitos com Cerelac (Exactamente! Aquela papa dos bebés!).
Seja qual for a escolha, o que vai necessitar é: uma seringa, a papa (seja ela qual for) e o periquito, claro :o)
Depois, é só preparar a papa 3 vezes ao dia, no mínimo, com água morna (nem quente ao ponto de queimar o animal, nem fria), o ideal seria à mesma temperatura a que se encontra o corpo da ave.
Ter muita atenção ao tamanho do papo pois, os periquitos não param de pedir comer mesmo quando o papo já está cheio, correndo o risco de o matar por excesso de alimento. Não dar nunca água ao animal (a água com que se faz a papa é suficiente).
No inicio, o periquito poderá mostrar-se pouco interessado na seringa mas, ao fim de algumas horas (quando a fome começa a apertar), após ter saboreado alguma papa irá começar a “mamar” na seringa com toda a satisfação.

As aves não devem ser muito jovens, pois irão ser muito difíceis de criar, nem devem ser muito crescidas, sob pena de não se adaptarem a comer com a seringa e acabarem por morrer. Basicamente, deve esperar-se que a ave abra o bico e que este tenha tamanho suficiente para que nele se possa introduzir a seringa… No meu caso, normalmente começo a alimentá-los á mão quando estão parcialmente cobertos de penas, ou seja, quando já têm pelo menos metade ou mais de metade do corpo a ganhar as penas definitivas com que vão sair do ninho… Fazendo contas por alto, a partir das 2-3 semanas de vida.

Tamanho dos periquitos para criar à mão

Este é o tamanho a partir do qual eu começo a criar as aves à mão. No caso de risco de morte começo assim que é necessário.

Quando se pretende criar uma ave á mão, esta deve ser retirada do ninho e mantida num local com uma temperatura nunca inferior a 25Cº. Por este facto, aconselho todos os que não têm criadeiras a não criar aves durante o Inverno mas apenas durante o Verão. A idade da ave (a partir das 3 semanas) também ajuda neste aspecto. Eu normalmente mantenho as aves dentro de uma caixa, tipo o seu ninho. De forma a evitar que a ave passe frio durante a noite, normalmente crio sempre mais que uma ave de cada vez (no mínimo 3) por forma a que elas se aqueçam umas ás outras, afinal, quem aperta uma seringa para um periquito também deve ter tempo de a apertar para mais 2 ou 3 :o)
E pronto, é tudo. Resumindo basta um pouco de tempo e paciência que é paga posteriormente com uma amizade para toda a vida e um novo amigo com quem falar. É também de salientar que os periquitos criados à mão são, no meu entender, mais amigos e fáceis de ensinar a falar, além de serem sempre mais mansos (actualmente possuo unicamente uma fêmea albina, a Nicas, que não tem qualquer complexo em ser agarrada, o que nunca me aconteceu com qualquer periquito amansado)…
Sempre que alimentar o periquito segure-o com uma mão e deia-lhe a papa com a seringa na outra, de forma a habituar o periquito à sua mão. Deverá também dar-lhe um nome e ir falando com ele à medida que o vai alimentando….
Desejo-lhe boa sorte com este método no caso de esta ser a sua opção.

Alberto Nunes

Alberto Nunes é um profissional de Informática interessado em pesca ao achigã, horta/jardim, Internet e blogging. Criou os interessespessoais.com como um projecto para os tempos livres, para divulgar algumas ideias e "matar" o vício de blogging.

More Posts - Website

Follow Me:
PinterestGoogle Plus

  • Ana Melo

    Olá,
    Achei muito instrutivo a sua informação, pois ontem fique sem a mãe de um jovem periquito, por acaso os pais tb são albinos, espero ter sorte como o Sr. e que consiga que ele sobreviva sem a mãe. Tenho algum receio com as vezes que lhe tenho de dar papa e a quantidade. Vamos ver. Mais uma vez obrigada.
    Ana Melo