A relva é uma das coisas que dá uma boa aparência em qualquer espaço ao ar livre, desde jardins a casas, a relva torna o ambiente mais atractivo.

No entanto, a relva é uma das coisas que dá mais trabalho de manutenção e despesa no jardim – precisa de muita água, tem que ser cortada com regularidade, precisa de adubações, está sujeita a pragas… Por tudo isto, a relva era uma daquelas coisas que apesar de gostar de ver e de vir a ter no meu jardim, ao mesmo tempo não estava disposto para já a ter esta responsabilidade… até quem no passado dia 2 de Julho um amigo me enviou um sms a dizer que tinha comprado relva para colocar no jardim da sua nova casa, e lhe tinham sobrado 20 metros quadrados de relva em tapete, perguntando-me se sabia de alguém que estivesse interessado em ficar com ela… Foi assim que surgiu a decisão de implantar um espaço relvado no jardim cá de casa!

A boa notícia era a relva ser em tapete, assim fiquei logo com o relvado pronto imediatamente após o ter implementado… Se fosse relva semeada teria uma série de problemas até ter o relvado pronto, principalmente falhas no crescimento de um tapete homogéneo, pois muitas vezes as sementes não ficam bem espalhadas, havendo assim falhas.

Assim, depois de ter ido buscar a relva, ainda a tive uns dias estendida na calçada, até ter o terreno pronto para a aplicar.

Tapetes de relva estendidos na calçada

Tapetes de relva estendidos na calçada

 

Tapetes de relva vistos de perto

Tapetes de relva vistos de perto

 

O espaço a relvar - era necessário nivelar o terreno e mover alguma terra

O espaço a relvar - era necessário nivelar o terreno e mover alguma terra

 

Depois de uma ajuda do Nuno com o tractor para mover e nivelar o terreno, o resultado foi o que se segue:

Relva aplicada - um relvado perfeito!

Relva aplicada - um relvado perfeito!

 

Relva aplicada - um relvado perfeito!

Relva aplicada - um relvado perfeito!

Com é possível ver nas fotos, o espaço não ficou todo relvado, nem ficou pronto. Será necessário adquirir outros tantos tapetes de relva para conseguir completar o espaço. Entretanto, ao aplicar os tapetes de relva actuais, deixei já um espaço para a construção de um caminho:

Relva aplicada - espaço para construir caminho entre os canteiros de flores e a relva

Relva aplicada - espaço para construir caminho entre os canteiros de flores e a relva

Para já vai ficar assim como está… Lá mais para o final do Verão voltarei ao trabalho neste espaço. Para já a rega fica também como se vê nas fotos – como não tive tempo de construir um sistema de rega automático, optei por utilizar um dos aspersores que tenho estado a testar ligado directamente a uma torneira. Ainda terei que decidir de coloco o sistema de rega enterrado, ou se me limito a comprar um aspersor mais potente e o ligo directamente à electro-válvula do furo de rega…

Alberto Nunes

Alberto Nunes é um profissional de Informática interessado em pesca ao achigã, horta/jardim, Internet e blogging. Criou os interessespessoais.com como um projecto para os tempos livres, para divulgar algumas ideias e "matar" o vício de blogging.

More Posts - Website - Pinterest - Google Plus