Não deixe de consultar também o guia de implementação de um sistema de rega gota-a-gota com fita de rega e o artigo sobre dúvidas de implementação de rega gota-a-gota.

Para concluir por agora os posts sobre rega automática de jardim, nada melhor que deixar-vos com o meu guia passo a passo para a construção desse tal sistema de rega gota a gota automático.
Como referi noutros posts, utilizei dois tipos de tubo: tubo de 16mm normal, para montagem posterior de gotejadores, e tubo microperfurado. Abaixo deixo uma foto de cada um dos tubos:

Tubo 16mm normal «««««« »»»»» Tubo 16mm microperfurado

Além disso, utilizei gotejadores reguláveis e também programadores de rega Gardena a pilhas. Antes de continuar, quero deixar aqui uma chamada de atenção, no que toca à escolha do programador: escolham apenas programadores que utilizem pilhas de 9 voltes, que são aquelas quadradas, caso contrário, passarão o vosso tempo a trocar pilhas, e além de gastarem bastante dinheiro, vão correr o risco de ter a rega parada durante um ou dois dias, se não tiverem oportunidade de andar sempre a confirmar se regou.

Neste guia apenas vou falar da montagem dos gotejadores, visto que o tubo microperfurado basta esticar e ligar à torneira.

Bom, dito isto, aqui vai então o meu guia ilustrado passo a passo para a construção do sistema de rega de jardim automático:
1 – antes de começar, é necessário reunir todas as ferramentas necessárias para implementação do trabalho. Neste caso, apenas vamos necessitar de uma faca, para cortar o cano sempre que necessário, e um objecto aguçado para furar o cano, que no meu caso foi uma chave busca-polos que apresento na imagem abaixo.

2 – Depois de estender o tubo pelo pé das plantas que se pretendem regar, faz-se um furo na parte do tubo que fica virada para cima, perto da planta. Lembrem-se que estamos a falar de gotejadores e não de aspressores, pelo que o raio de cobertura da rega é mais reduzido, sendo bastante importante que cada gotejador fique o mais perto possível da planta. A imagem que se segue mostra o pormenor do furo:

3 – Seguidamente pega-se no gotejador e aplica-se no cano através do furo. Atenção, que o furo deve ser inferior à conexão do gotejador, para que este fique apertado, caso contrário o cano fica a verter água. A imagem que se segue mostra os gotejadores que utilizo, onde é possível ver também o tamanho do furo do cano em relação ao gotejador:

4 – E pronto, depois de colocar o gotejador (é preciso fazer alguma força), o resultado é o das fotos que se seguem:

Após a colocação

rega_gota_gota
Em funcionamento

Muitas vezes, acontece que o cano que colocamos com os gotejadores passa algo afastado de algumas plantas (nomeadamente árvores ou arbustos) que temos plantadas algo afastadas e dispersas, não compensando colocar mais um cano nessas plantas e, como no meu caso, mais um cano nessas plantas iria implicar a perda de pressão da água e o mau funcionamento do sistema de rega.
Para esses casos, eu faço “uma extensão” no gotejador com um tubo bastante fino (e um pequeno ligador (também disponíveis no AKI):

Aqui fica uma pequena explicação:
1 – A imagem que se segue mostra um exemplo típico de arbustos dispersos, afastados do cano principal que contém os gotejadores:

2 – Volto a fazer um furo no cano, como se para colocar um gotejador normal, mas em vez disso, coloco um ligador como o da imagem que se segue:

3 – Depois corto o cano fino com o comprimento necessário para chegar até à planta pretendida, e coloco-lhe um gotejador na ponta:

4 – Para finalizar, liga-se também ao ligador e pronto, está feita a “extensão” do gotejador, que desta forma chega mais longe, mas sem perder a pressão que iria perder se colocasse mais cano de 16mm:

Está assim concluído o guia.

Não deixe de consultar também o guia de implementação de um sistema de rega gota-a-gota com fita de rega e o artigo sobre dúvidas de implementação de rega gota-a-gota.

Alberto Nunes

Alberto Nunes é um profissional de Informática interessado em pesca ao achigã, horta/jardim, Internet e blogging. Criou os interessespessoais.com como um projecto para os tempos livres, para divulgar algumas ideias e "matar" o vício de blogging.

More Posts - Website - Pinterest - Google Plus