Ultimamente tem-se vindo a falar cada vez mais em agricultura biológica. Mas isto da “biológica” não é nada de novo, só mesmo o nome, pois já é praticada desde os tempos mais antigos, mas só relativamente à umas décadas é que se começou a ouvir a “biológica”.

A Agricultura Biológica consiste em alguns objectivos e princípios, tais como determinadas práticas comuns de forma a minimizar o impacto humano sobre o ambiente e assegurar que as plantações funcionem da forma mais natural possível, através do uso de métodos culturais, biológicos e mecânicos em detrimento da utilização de materiais sintéticos (adubos e fertelizantes químicos, insecticidas, etc.).

Logótipo oficial da União Europeia para a Agricultura Biológica

Logótipo oficial da União Europeia para a Agricultura Biológica

Podemos proteger as nossas plantações com insecticidas biológicos. Botões, rebentos, folhas e raízes de algumas plantas podem ser utilizados como um método seguro para combater muitos insectos. Em alguns casos basta apenas cultivar essas mesmas plantas nas nossas terras e quintais junto das culturas.

Podemos utilizar, por exemplo, malmequeres, crisântemos e outras plantas da família das asteráceas para afugentar alguns insectos. Os Cosmos, os coreopsis e muitas outras ervas também servem para repelir os insectos. A planta chamada Tanásia serve para repelir as formigas, e muitos agricultores biológicos (orgânicos), usam-na perto de casa para combater as infestações de formigas.

Joaninha combate o piolho

Joaninha combate o piolho

Inclusivamente podemos usar a típica “joaninha” para combater pragas de piolhos nas hortas, pois estas devoram estes piolhos, no entanto esta forma de combate funciona melhor em estufas, uma vez que as joaninhas ficam retidas dentro da estufa.

Também podemos recorrer a repelentes naturais, tais como as folhas das cucúrbitas (abóboras e mogangos, sim mogangos!) que servem como repelentes de moscas. Depois de cortadas e esmagadas nas costas e nas cabeças do gado, estas folhas servem para repelir as moscas, sendo este método orgânico bastante eficaz. As folhas de menta também funcionam bastante bem como repelentes contra pulgas e moscas, bastando apenas colocar ramos de folhas por cima das portas e junto dos animais.

De uma forma geral as práticas correntes usadas na agricultura biológica passam por:

  • Fazer rotação de culturas, como um pré-requisito para o uso eficiente dos recursos locais;
  • Não usar de forma alguma pesticidas e fertilizantes sintéticos, de antibióticos, aditivos alimentares e auxiliares tecnológicos, e outro tipo de produtos;
  • Não usar de forma alguma organismos geneticamente modificados;
  • Aproveitar os recursos locais, tais como o uso do estrume animal como fertilizante ou alimentar os animais com produtos da própria exploração;
  • Escolher e espécies vegetais e animais resistentes a doenças e adaptadas às condições locais;
  • Criar de animais em liberdade e ao ar livre, fornecendo-lhes alimentos produzidos segundo o modo de produção biológico;
  • Usar práticas de produção animal apropriadas a cada espécie.

 

Experimentem e partilhem os vossos resultados!

Tiago Ramalho

Tiago Ramalho é um profissional de Informática interessado em Internet, Programação .NET e PHP e blogging. Nos tempos livres escreve nos interessespessoais.com sobre Jardim, Saúde, Sistemas, utilitários e outros temas relacionados com informática.

More Posts - Website - Twitter - Pinterest - Google Plus